Selinho

Selinho

19 de março de 2012

Só um bife ...


Estamos vivendo o tempo da quaresma, que é um tempo de espera. Um tempo de aquietar o coração, deixar de lado certas vaidades, libertar-se do orgulho e é tempo também de renúncia. Ok tudo isso para quem é cristão e acredita na ressureição de Cristo, como é o meu caso.
Escolhi uma renúncia concreta muito simples, mas deveras difícil de cumprir porque sou uma pessoa muito "carnívora", deixei de lado a ingestão diária de carne vermelha. Tem sido bem difícil sentar à mesa e escolher um franguinho ao invés de um bife suculento e mal passado. O que será que isso concretamente melhorará na minha vida e na minha pessoa é o que diariamente me pergunto e após refletir algum tempo me vem a resposta: isto me ajuda a ser senhora dos meus desejos, puxa vida isso não é pouco! Escolher o que vou renunciar me faz sentir uma pessoa mais equilibrada, não sou vítima das minhas vontades, elas de fato existem e são bem mais complexas que um bife mal passado, desde que eu não esteja com fome, porque com fome tudo perde a sua urgência e a sua subjetividade. Quando escolho o frango, percebo que também posso escolher a paciência ao invés da agressão, percebo que é possível deixar de lado as minhas impressões a respeito de um determinado assunto e tentar ver os fatos por outro ponto de vista, isto me faz mais tolerante comigo mesma e com quem me rodeia. Isso faz o meu coração estar melhor preparado para a Páscoa.
Veja bem... é só um bife, mas quanta coisa ele está me ensinando ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário