Selinho

Selinho

1 de dezembro de 2011

Orgulho de mim mesma e vontade de viver


Hoje quero partilhar este sentimento de paz interior que tenho experimentado. Ontem fiz aniversário de término da quimioterapia e passado um ano do fim de um pesadelo me sinto em paz comigo mesma.
Me sinto em paz fisicamente,Claro tenho cicatrizes, mas estas não são mais "feridas abertas", são cicatrizes e vão permanecer comigo no corpo e na alma e não tem como apagar.
Durante este tempo que vivi sob um outro estado de vida, tive muitos momentos dolorosos, momentos em que eu achava que minha vida nunca mais retornaria ao que era antes da doença.
Realmente eu tinha razão minha vida se modificou e muito, mas para melhor. eu mudei muitas coisas nela, rompi com algumas convenções, passei a me escutar mais e a viver de acordo com aquilo que me agrada. Fiz novas alianças também, renovei votos, reconstruí meu corpo, reconstruí minha alma.
Quando olho hoje a minha vida sinto orgulho de mim mesma, orgulho por não ter usado a doença para ganhar amor, este veio e continuou comigo, apesar da doença.
Sinto-me forte quando me vejo cheia de projetos pessoais e com gás para realizá-los. Hoje já prefiro ser anônima da doença, ela não mais me identifica, só em alguns momentos, já não a revelo a muitas pessoas, enfim passou. Só revelo quando vejo que a minha vida servirá de incentivo, de força para alguém que está passando por uma crise e muitas vezes não consegue enxergar a luz no fim do túnel. Pois eu digo:  a luz existe, na verdade, muita luz, um sol nos espera no fim do túnel.
Hoje meus dias são de sol, são iluminados pela minha fé, pela minha crença que venci, não tudo ainda, mas uma parte importante da minha existência.
Há em mim uma enorme vontade de viver e celebrar a vida e os meus amores. Estou em estado de celebração, em contagem regressiva às festas que se aproximam e que me enchem de alegria. Tenho pela frente as bodas de prata, o Natal, o Ano Novo e o meu Aniversário, ocasiões que buscarei celebrar com muita alegria e rodeada pelas pessoas que me são importantes. Tenho amigos da primeira e de última hora, todos fazem parte da minha história. que um dia chegará ao fim e quando isso acontecer espero poder dizer  a frase de São Paulo:
"Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé".

6 comentários:

  1. Lindo texto!Siga em frente moça.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. que lindo Lù,parabens pela tua garra e força,grande bj!!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo texto, é maravilhoso.
    Parabéns pela garra e vontade de viver. Boa sorte em tudo.
    Estou seguindo, achei seu Blog maravilhoso.
    Eis o meu: papeldeumlivro.blogspot.com

    Abraços .

    ResponderExcluir
  4. Me sinto alegre em fazer parte da tua historia, parabéns pelo texto.
    Te amo
    Marcelo

    ResponderExcluir