Selinho

Selinho

29 de agosto de 2011

Caminhada das vitoriosas


No dia 21 de agosto passado participei finalmente da caminhada das vitoriosas. Quem não sabe o que é isso vou explicar: trata-se de um evento organizado pelo IMAMA, instituição que se preocupa com o tratamento e prevenção do câncer de mama.A caminhada tem como objetivo demonstrar que quando descoberto a tempo o câncer de mama é curável. O sentimento de participar é indescritível, pois encontrei diversas situações que mexeram muito comigo, a gente revive um pouco o que passou, verificando os cabelos, as fisionomias de quem está ainda em tratamento. Mas a alegria é muito grande, vitória é uma palavra que representa muito bem o que queremos, vitória sobre o câncer, vitória para continuar vivendo, amando sentindo.
A morte sabemos um dia chegará, mas não precisa ser agora, agora acho que ela vai me dar um tempinho, assim espero. Na verdade, o que me consola é que não sabemos, somos totalmente ignorantes a este fato e esse talvez seja o desespero mais íntimo que todos compartilhamos. Não importa de que, nem quando, mas um dia ela - a morte-  vai bater na porta e todas as nossas ilusões de imortalidade irão por água abaixo.
É por isso que ninguém que tenha encontrado-a de frente continua sendo a mesma pessoa, duvido que isso aconteça.Não é que de uma hora para outra um Osama Bin Laden virará uma Madre Teresa de Calcutá, quando há falha no caráter, nem mesmo a morte tem o poder de modificar, porque psicopatas não a temem.
Eu como uma gente muito comum que sou, continua respeitando-a e quero sinceramente que ela me "erre".
Quero caminhar pela vitória, caminhar pela vida, caminhar pelas estradas, ainda por muitos e muitos anos.
A vida continua cor de rosa, olha só que ironia é a cor do IMAMA, e não tem cor que eu ame mais do que um cor de rosa choque.

2 comentários: