Selinho

Selinho

27 de maio de 2011

Os tempos



Os tempos em que vivemos...
Há quem diga que o que vale é só o agora, o presente, o hoje, é só o que temos. Concordo.
Mas há quem diga que o passado é o que nos forja, nos habilita a viver melhor o presente. Concordo igualmente.
Há quem diga que é preciso acreditar no futuro para viver bem o presente, sim isso é fundamental.
De fato vivemos entre o passado, o presente e o futuro.
O presente é ação, o agora, a chance de fazermos.
O passado é a soma do que somos, nossas lembranças, vivências e experiências.
O passado pode ser o nosso mestre, ou o nosso algoz.
Tudo depende do como vivemos, o quanto vivemos e o como encaramos tudo que vivemos.
Não ter medo da vida é a chance de termos boas lembranças.
Nutrir o sentimento de esperança no presente ajuda a construir um futuro "minimamente bom".
É preciso nutrir essa confiança de que sempre virão coisas muito melhores, que há muito ainda para viver e amar.
Em qualquer que seja o tempo verbal, precisamos nutri-lo com AMOR.Viver amando não cansa, ao contrário de certa forma nos torna eternos...

21 de maio de 2011

O sol



Depois da tempestade tudo que eu quero são dias de sol...
E assim minha vida vai ganhando dias de sol.
Cada dia mais iluminado que o outro...

16 de maio de 2011

Elvis Presley Suspicious Mind - Tradução - Insensato Coração HD


Da minha trilha sonora...

Pensando...


Hoje faz 20 dias da cirurgia e estou muito bem, tudo indo como o esperado.
Dessa vez me cuidei bem mais, não me expus muito, fiquei mais quietinha em casa e está dando tudo certo.
Estou em casa me recuperando e pensando nas ilusões de controle que tenho.
Estou aos poucos compreendendo que o que o câncer foi algo que veio  porque tinha que vir, fazia parte da minha história, mas eu aproveitei para mudar a minha vida naquilo que eu precisava mudar e fortalecer aquilo que eu já tinha e não dava tanta atenção. Não quero achar que ele foi uma consequência, porque isso leva as pessoas a acharem que eu poderia tê-lo evitado, o que não é verdade. Fato mesmo é que ninguém é tão onipotente assim que pode fazer-se adoecer ou fazer-se curar. Tem um elemento nisso tudo chamado sorte ou plano de Deus, cada um escolhe o nome baseado nas suas crenças pessoais. O momento da descoberta da doença é um pouco isso, se eu esperasse um pouco mais para fazer a mamografia poderia estar vivendo uma história diferente. Acho que eu aprendi e continuo aprendendo muito sobre a minha vida e sobre a importância de realizar exames periódicos.
O câncer de mama é curável em 95 % dos casos, desde que descoberto em tempo hábil. Fazer exames de rotina, preocupar-se com a saúde é uma forma de evitar maiores problemas e ter uma vida mais longa. Claro que não posso negar que questões psicológicas atuam também sobre o nosso corpo, porém não há nada que garanta que podemos produzir sozinhos uma doença ou uma cura. No meu caso quis ficar curada e usei tudo que estava a minha disposição, todos os recursos para me manter emocionalmente e fisicamente bem. Da quimioterapia até as atividades físicas, passando pelas horas de terapia, fiz tudo o que eu achava que me daria qualidade de vida e deu certo. Porém já convivi com quem também tentou de tudo e não conseguiu se manter vivo e vejo nessas pessoas também vitória, porque encararam de frente aquilo que estava acontecendo, acho que cada um pode dar um significado para tudo que está vivendo e um significado positivo, por mais negativo que seja o quadro. Há também quem não queira enfrentar e resolva negar, vivendo até o último minuto sem ver o que está passando, cada um escolhe como quer viver, e não cabe  a ninguém julgar, o que a maioria não consegue  e isso é que deixa o nosso desejo de onipotência e de controle loucos, é escolher como irão morrer. Isso acontece para todos, independe da nossa vontade e escapa do nosso planejamento, sem dúvida alguma morrer não está nos nossos planos.

12 de maio de 2011

Selo Oncoguia

Olá recebi o selo do site Oncoguia. este site contém várias informações importantes para a prevenção e tratamento do câncer.
Sabemos que a informação é um recurso importante do tratamento e diagnóstico do câncer.
Vale lembrar que muitas vezes não podemos prevenir o câncer, mas é possível curá-lo quando diagnosticado precocemente.
Segue o endereço:
www.oncoguia.com.br

11 de maio de 2011

16 dias após a cirurgia

Eu assisti esta semana o programa da Marília Gabriela, entrevistando a atriz Drica Moraes, recém saída de um transplante de medula, gente vale a pena, tudo que ela fala reflete o que passamos diante de uma batalha contra o câncer, se tiverem oportunidade, assistam.
Quero compartilhar também a minha alegria por retirar os drenos, agora é só cuidar uns dias para não movimentar o braço esquerdo para facilitar a drenagem natural do meu corpo, em 45 dias devo retomar todas as minhas atividades.
Agradeço a toda oração e todo pensamento positivo a mim dirigido!!!


7 de maio de 2011

Sobre ser Mãe ...


Amanhã comemoraremos o dia das Mães e eu tenho que dizer aqui o quanto isso "é" na minha vida.
Ser mãe é quase tudo, é aquele sentimento que empurra a gente para não desistir quando tudo parece muito difícil de ser encarado. Ser mãe é a diferença que faz entre ser uma pessoa e ser mãe, é um divisor de águas, Eu vejo como algo que me move, que me impulsiona e que me faz viver, sem exagero nenhum. Aliás o exagero vem no pacote do "ser mãe", somos exageradas em tudo, nos dramas e nas conquistas pessoais de nossos filhos, Somos intensas. Quer ver uma mãe feliz? Elogie seus filhos... Quer ter uma inimiga para o resto da vida? Faça o contrário.
Para mim a maternidade chegou bem cedo, no final da adolescência fui mãe pela primeira vez e depois disso vivi os dias mais felizes da minha vida nessa condição, houveram algumas lágrimas é verdade, mas nada comparado a alegria que sempre tive. Uma alegria grande: a amamentação, eu louvo a Deus porque pude experimentar isso na minha vida por três vezes e de forma intensa.
Sou uma sortuda, só tenho que agradecer a Deus pelos meus queridos: Raphael, Fellipe e Gustavo, é para vocês que eu quero dizer:
- Saibam queridos que eu os amo muito, muito mesmo e que vocês são aquilo que há de melhor na minha vida.
Obrigada pelo simples fato de existirem!!!

6 de maio de 2011

Sobre a aventura de viver


Viver é uma aventura linda da qual não temos controle algum. Temos a ilusão de tentar controlar o que acontece a nossa volta, triste essa ilusão, não controlamos nada... nadinha mesmo.
Por isso quando comecei a escrever esse post, pensei em colocar o quando estou decidida a seguir em frente, a não adoecer de novo, a recomeçar, agora que aos poucos as coisas estão retornando a normalidade e vi que sobre isso não tenho controle algum.
Posso apenas escolher como enfrentar cada situação da minha vida, então hoje, eu escolho a fé, a esperança e o amor, como busca constante da minha vida, sem essas três coisas, acredito que eu não poderia ser feliz!!!
Me sinto pendurada na corda, mas não há desespero, há confiança no amor de Deus.


5 de maio de 2011

Sobre o amor ...



Nada de flores, nada de cartões, o bom mesmo é ver o nosso amor cuidando da gente;
romântico mesmo é esvaziar os drenos...
Esse amor assim para o que der e vier, amor comprometido, interessado, é tudo!!!

4 de maio de 2011

Só coisas boas

A cirurgia foi difícil, o pós operatório é dolorido, mas estou feliz, estou começando a ressurgir aos poucos, depois de uma semana com remédios muito fortes.
Sinto que daqui para frente só virão coisas boas, dá vontade de cantar:
"Tristeza, por favor vá embora..."
Foi.
Agora só alegria, só coisa boa