Selinho

Selinho

14 de janeiro de 2011

4.2 DURA DE MATAR

Faz tempo que não escrevo, tenho tido pouco tempo e às vezes pouca vontade.
Hoje estou escrevendo para relatar a minha felicidade por ter comemorado mais um aniversário, ontem fiz 42 anos. Foi uma festa muito legal, a minha casa ficou cheia das pessoas que amo e muito; me senti uma menina, de 1 ano de idade, meu cabelo é de bebê, aliás ...
Na segunda feira desta semana, tive uma crise de identidade e abandonei a peruca, estava cansada dela, me sentia disfarçada, pouco autêntica e isso para mim é o que de pior pode me acontecer. Gosto de me olhar e me reconhecer; a peruca teve seu tempo importante, me ajudou a suportar o que era difícil, mas passou...
É  bem verdade que com o término da quimioterapia, nada termina, eu gostaria muito de voltar a ser quem eu era antes, ter o cabelo de volta como um passe de mágica, e isso é impossível!!!
É preciso paciência, para esperar crescer o cabelo e esperar o corpo voltar ao normal. Mas a graça de sentir-se viva, sentir os cheiros novamente, sentir disposição em realizar tarefas simples que durante o tratamento eu não podia fazer, não tem preço.
Com o ano novo vem a esperança de ter vencido esta batalha, estou em guerra ainda por cinco anos, mas sei que a minha chance é muito grande, porque sou "dura de matar". Dos desafios da minha vida este não foi nem de perto o maior. Tive uma infância problemática, de difteria à meningite, nada faltou no meu histórico de doenças infantis, além de todas as doenças tive um acidente de carro que deixou algumas cicatrizes e um tempo longo de hospitalização e tudo isso quando eu ainda não tinha 7 anos.
Portanto essa guerra é praticamente ganha, uma vez que hoje sou uma mulher madura, com bons recursos internos e com saúde física, sim, apesar do câncer.
Bem volto a festa do meu aniversário e quero dividir com quem me lê, algumas imagens do meu niver...

















3 comentários:

  1. Oi Lu, parabéns pra ti!
    Muitas felicidades, paz, saúde, tudo de bom nesta vida!
    Teu cabelo tá um amor! O meu tá muito ralinho, vai demorar a crescer, mas não vejo a hora de largar a peruca de vez, como você fez!
    Muitas coisas boas neste novo ano.
    Força e fé, o resto agente corre atrás!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Lu, seu sorriso te veste.
    Parabéns
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Lú, como esquecer teu sorriso no portão nos recepcionando, vida pura! Tenho certeza que foi uma noite inesquecível para ti..
    ***********************************************
    "O sonho encheu a noite
    Extravasou pro meu dia
    Encheu minha vida
    E é dele que eu vou viver
    Porque sonho não morre.

    Adélia Prado

    ResponderExcluir