Selinho

Selinho

10 de dezembro de 2010

No novo tempo que eu começo hoje ...

‎"As coisas tristíssimas,vão desaparecer quando soar a trombeta. Levantaremos como deuses, com a beleza das coisas que nunca pecaram, como árvores, como pedras, exatos e dignos de amor." Adélia Prado


Um comentário:

  1. Que a "Borboleta" se liberte bem rápido!
    São os meus votos.

    ResponderExcluir