Selinho

Selinho

5 de dezembro de 2010

Das coisas que eu construi durante o tratamento - Shazan


Shazan, foi um jeito que eu e meu marido achamos de não dizer nada, mas de nos apoiarmos, então inventamos essa brincadeira, que é a seguinte: na hora em que eu estava ruim mesmo, me sentindo muito mal, nós encostávamos a nossa aliança de casamento uma na outra e dizíamos ou as vezes só pensávamos "Shazan"; era uma forma de recuperar a força perdida e dizer, tudo bem vai passar, estamos juntos, eu te amo e etc...
Era  apenas um gesto, sem palavras, porque às vezes as palavras não conseguiam ser ditas, não havia voz, nem força para pronunciá-las, então às vezes eu, às vezes ele, buscávamos a aliança um do outro.
Ontem conversamos sobre isso sobre como isso renova a nossa promessa feita um ao outro de estarmos juntos na alegria e na tristeza. De quanto pequenas atitudes alimentam o nosso amor.
Amanhã vamos fazer 24 anos de casados e isso é muito, pois hoje em dia compromisso é palavra fora de moda. Casei quando tinha 17 anos e meu marido 19, loucura total, aprendemos quase tudo juntos, pela dor e pelo amor. E agora durante esse processo todo de tratamento de um câncer, descobrimos novas formas de nos amar e continuar o nosso "compromisso", a nossa intimidade, a nossa cumplicidade, dessas coisas é que é feita uma relação à dois.
Eu agradeço muito ao meu marido, mas confesso que eu não esperava nada diferente, acho que uma relação deve existir para ser boa, eu prometi, ele prometeu, promessas sem amor, não valem nada, mas quando há amor, não há nada que as quebre. Quando há a benção de Deus então nem se fala. Descobrimos o valor do sacramento nas nossas vidas, sacramento que quer dizer:  sinal invisível da graça de Deus.
Deus estava conosco e está em todos as horas as mais felizes e nas menos, mas com a força do sacramento, do nosso "Shazan", ele se sente mais à vontade para agir...
Eu descobri também, que o fato de hoje estar proclamando todo o nosso amor, não impede que mais tarde ele acabe, mas eu não tenho mais medo de dizer que ele é infinito e pode durar para sempre.
É um projeto de vida, continuar amando, precisa todos os dias de planejamento e ação, para que de fato seja infinito, ao menos enquanto dure.
No meu caso, sonho que dure para sempre!
Shazan!

Um comentário:

  1. Lú o amor só se torna eterno quando o cultivamos nas coisas do dia a dia, na alegria na tristeza, na saúde e na doença, e eu agradeço a DEUS todos os dias pelo presente que recebi a 24 anos atrás, quando te recebi iluminada pelo verdadeiro CRISTO. Hoje me sinto realizado e muito feliz pelo teu amor, pelos nossos filhos e pelas amizades que construimos juntos.
    Um grande beijo, te amo muito.
    Marcelo 06/12/2010.

    ResponderExcluir