Selinho

Selinho

21 de novembro de 2010

Eu acredito no poder do amor...


Hoje fui dar uma palestra, junto com meu marido sobre Harmonia Conjugal e Paternidade e Maternidade responsável para noivos que buscam se casar na Igreja e mexeu muito comigo falar olho no olho deste meu momento. Guardei meu testemunho para o final, afinal a palestra tem um conteúdo que precisa ser passado, precisamos alertar o quão é importante a tarefa de gerar filhos e de amá-los.
Achei que conseguiria falar sem chorar, que conseguiria até o final.
Mas não deu, chorei no momento que iniciei a fala da minha situação, chorei porque quis agradecer de novo ao Marcelo por me amar incondicionalmente, por me ensinar que o amor de Deus é possível, chorei pela minha própria dor, que não é pequena nem grande demais, mas afinal está lá sempre me espetando.
Mas no final passamos a mensagem que quando há amor, tudo se resolve, tudo passa, ou vai passar.
Estou em contagem regressiva para a última quimioterapia e sei que muito sofrimento já é coisa do passado, outros virão, faz parte da vida, mas encaro com o meu bom humor de quase sempre.
Ao final da palestra colocamos a música Só hoje do Jota Quest, que já está aqui no blog (postagens antigas), porque em muitos momentos do meu tratamento, eu pedi para o Marcelo vir para casa, porque eu estava precisando ouvir uma palavra dele, para que eu pudesse sentir a alegria de estar junto dele e poder sentir a alegria de estar viva. Nestes dias a gente brincava que eu estava precisando de amor terapia, fazendo um trocadilho com a quimioterapia.
No fim de tudo fica a sensação de ajudar as pessoas a amar mais e melhor; precisamos neste mundo de muito mais amor do que damos, é preciso por amor gritar bem alto, que a vida pode ser feliz, que há felicidade quando se tem fé, qualquer fé, a minha é em Jesus Cristo e é por ele que grito:
Eu acredito no poder do amor!!!

Um comentário:

  1. que teu testemunho seja uma eterna lição em casais jovens que hoje em dia possuem tolerância tão pequena.

    ResponderExcluir