Selinho

Selinho

30 de agosto de 2010

Não é orgulho, é vontade de viver e viver muito!!!



No sábado tive uma recaída bem grande, chorei, muito, mas muito mesmo, minha ansiedade transbordou novamente e se converteu em muitas lágrimas.
No outro dia amanheci bem melhor, nem parecia que tinha tido a noite que tive.
Daí me indaguei sobre o fato de tentar ser forte:
Seria uma resolução para me manter saudável? 
Ou seria uma forma de tentar agradar os outros e amenizar os seus sofrimentos? 
Ou, ainda,seria orgulho de não parecer fraca?
Cheguei a conclusão que não era nada disso, a minha decisão de me manter forte a esse tratamento é exclusivamente, muita, mas muita vontade de viver! Acho que tenho ainda tanto para conhecer e aprender, tanto para amar, não dá para ser fraca neste momento.
Apesar do desejo de ser forte, às vezes eu preciso muito de colo, nem sempre o encontro, talvez tenha que aprender a ficar no "colo" de Deus, que é imenso...
A vida segue seus rumos e é assim que tem que ser, não dá tempo de parar, quando tudo continua, como diz Shakespeare: .... "não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte." 
O tempo não pára, para que consertemos nossas feridas físicas e emocionais. É preciso seguir em frente, mesmo com elas abertas. O mesmo tempo que não pára, se encarrega de fechá-las, no momento oportuno. O fato é que tudo cicatriza, leve o tempo que levar...
Preciso de presenças, mas às vezes é a ausência que me preenche.
Sei que ainda tenho um bom caminho pela frente e terei muitos desafios. Minha vida, nunca mais será a mesma, mas tenho certeza que será sempre melhor do que já foi.

Um comentário:

  1. “Sorria um para o outro, sorria para a sua esposa, sorria para o seu marido, sorria para o seus filhos, sorria um para o outro - não importa quem seja - e isso ajudará a crescer um amor de um pelo outro.”
    Madre Teresa de Calcutá

    ResponderExcluir