Selinho

Selinho

22 de abril de 2010

DIÁRIO DO PRÉ E PÓS OPERATÓRIO

Dia 19 de março:
Fui à escola pela manhã, acertei alguns detalhes com a Carla, resolvi algumas pendências que dependiam de mim, expliquei para algumas crianças porque iria me afastar.
Chorei na minha sala, sabia que não era uma despedida, mas que o meu retorno seria uma pessoa diferente, talvez até melhor, mesmo assim sofri um pouco com essa idéia.
Voltei para casa almoçamos e fui ao shopping cortar o cabelo, foi a primeira poda, tive vontade de chorar, depois pensei é só cabelo e cresce, o visual ficou legal e o Renato, cabeleireiro do Corte Zero foi super bacana comigo.
Final de tarde mais duas consultas cirurgião plástico que colocaria a outra mama e anestesista, tudo bem. Tudo isso aconteceu acompanhada de meu fiel escudeiro:
Marcelo, que tem sido a minha cadeira de rodas, embora não precise desta.
Dia 20 de março:
Café da manhã cedo, a cirurgia será às 14 h. Fomos direto ao hospital precisava fazer um exame: linfocintilografia mamária, que foi muito ruim, até agora o que de pior já passei, sai chorando da sala de exame; estava a minha espera os meus compadres: Lagartixa e Magali, fomos até a capela e depois encontramos o Marcelo para providenciar a baixa. Em seguida chegaram meus pais, o Fellipe, meu filho e minha nora Fabi, o Gustavo (filho) e a Tati, minha irmã.
Recebi diversas ligações do Rapha e de muitos amigos.
Senti muita ansiedade e vontade de chegar logo a hora da cirurgia. Por volta de 13:45 a enfermeira veio me buscar para me encaminhar ao bloco cirúrgico.
Quando cheguei a entrada do bloco, subiu uma emoção na minha garganta ao ver ali várias pessoas da minha família e amigos que são parte da minha vida.
Tentei não pensar na mutilação do seio e sim no ganho de seios novos e de uma barriga mais bonita, pensamento positivo aliado a fé, realiza milagres do ponto de vista emocional.
Entrei chorando, mas naquele momento tinha me consagrado a Nossa Senhora e uma sensação de confiança me invadiu completamente.

Um comentário:

  1. Querida Lu,

    Teu corpo tem muita saúde, entaõ agora que o cancer não tá, você esta ótima para recomeçar.Olha eu estou lleia de cabelos brancos e não vou usar tintas para ocultar, llega dissos preconceitos ichiotas, a beleza é outra coisa, está no coração da mulher, com cabelo, sem cabelo, com barriga, sem barriga, com um seio ou dois, o nenhum deles. Graças a Deus que existe a possibilidade de tirar eles, se for necessario. Eu tenho um seio muito mais pequenho que o outro porque teve duas cirugias, mas não fiz nada para colomar masi um poquinho para eles ficarem iguaies. Porque o importante foi que não teve que facer quimio. O valor, o importante foi isso, não a diferença entre seios. LLega de coisas insignificantes. Só a vida é verdaderamente importante, a estética é para quem só tem uma sacola sem recheio. Não somos bonecas de plástico, somos pessoas muito valerosas. As mulheres dão vida, o resto é bobajem.
    Se precisar que a gente se cortar o cabelo como você , vamos lá. Me diz e pego a tesoura e pronto.

    Beijos e mais abraços.
    Romina

    ResponderExcluir